segunda-feira, 14 de julho de 2014

13 dicas para enfrentar o racionamento de agua nas cidades.

Nesta postagem, vamos tentar ajudar você a lidar com o problema da agua. Em São Paulo não choveu onde deveria chover e na época certa. O frágil, ineficiente e tremendamente caro sistema de abastecimento da capital está em alerta máximo. Chegamos no meio do ano, época de estiagem e os níveis das represas estão no vermelho.Como obter ferramentas para lidar com isso?





Esqueça o especialista em sobrevivência. Um humano precisa de 3 litros de agua potável/dia para se manter vivo, isso é verdade, o que ninguém fala é como a existência de um humano é miserável só com estes 3 litros. Num ambiente natural, você cava uma vala e enterra seus dejetos, faz aquele xixi esperto numa árvore que agradece pela ureia, e toma aquele banho gelado bacana no rio, na cachoeira ou na nascente. Banho de rio nunca entra na conta do especialista... e como farão os 29 milhões de pessoas que vivem nas cidades?
Não se pode cavar um buraco e mandar seu cocô pro apartamento de baixo, fazer seu xixi na sacada e deixar o vento levar.


A ausência de agua vai gerar problemas sanitários sérios, como os dejetos ficando por mais tempo expostos ou presos em tubulações, um grande aumento de agentes químicos para purificar a agua lamacenta que faz o fundo das represas, o enorme consumo de agua dos dispositivos de higiene complica mais ainda o meio de campo.

Hoje as companhias de agua não investem em tratar sua agua de remédios e substancias químicas, hormônios e até potentes substancias usadas para quimioterapia que são excretadas pelos que fazem uso dela no esgoto que é tratado pra você beber, você bebe isso no dia a dia, mas a quantidade destas substancias é muito diluída, afinal tem muita agua... tem mesmo? Não, não tem mais.


A solução é o racionamento e o direcionamento de agua. 3 horas por dia em alguns lugares, 3 dias sem um com agua em outros. Na pior das hipóteses o governo que NUNCA conseguiu resolver o problema da seca no nordeste vai estacionar alguns caminhões pipa nas praças e assim como você rezar por chuva.

13 DICAS BÁSICAS


  1.  Se tiver condições compre alguns galões de agua de fontes seguras. Esta será a agua de consumo, cozinha etc.
  2. Caso não possa comprar e tenha de armazenar agua da rua, filtre, ferva e deixe a agua descansar por pelo menos 8 horas, use a agua de cima pra consumo e a do fundo do recipiente para limpeza e higiene.
  3. Instale filtros. Filtros de torneira, de barro, quanto melhor...melhor.
  4. Se morar em uma casa, faça planos para captar agua da chuva, mesmo na estiagem uma eventual chuva nas calhas certas pode gerar um ótimo volume de abastecimento, proteja a agua de insetos , mosquitos e contaminação e use para limpeza, banheiros e emergências, lembre-se, seu telhado é o banheiro de pombos, gatos e outros animais..
  5. Tenha pelo menos um meio de transportar uma boa quantidade de agua. Não vai adiantar nada você sair em busca de agua e não ter como transportar até sua família, um carrinho de mão, ou de feira adaptado vai facilitar sua vida.
  6. Em apartamentos use galões, compre o maior possível, divida o peso prendendo o galão na parede ou em uma viga do imóvel, grandes volumes de agua geram peso demasiado e pode comprometer a lage/piso do prédio.
  7. RACIONE, e é isso mesmo, o racionamento doméstico vai garantir que seus estoques durem até a próxima remessa de agua que vai receber.
  8. Verifique todo seu sistema doméstico de hidráulica, um vazamento em épocas de racionamento é um tiro no pé.
  9. Se você mora em uma casa estude formas de armazenar volumes maiores de agua, como a construção de cisternas e até de piscinas. Como sabemos que o tempo e a grana nem sempre ajudam, invista em infláveis/desmontáveis. Uma piscina inflável é barata e vai se adaptar ao seu espaço e bolso, há opções de 100 até 10.000 litros no mercado brasileiro, informe-se.
  10. Quando calcular seu estoque de agua, não se esqueça de seus animais de criação e do mínimo necessário para suas plantas, se for preciso faça podas fora de época, com menos volume de folhas e galhos a árvore consome menos.
  11. Se tudo apertar demais, literalmente, use sacos e sacolas plásticas resistentes para acomodar os dejetos sólidos de banheiro, se você tem um cachorro já sabe como isso funciona. Infelizmente em épocas extremas, ações extremas, se você tem pouco não pode mandar isso esgoto abaixo como faz em épocas de fartura.
  12. Peça ajuda se estiver em situações sérias, o governo não se importa muito se você ou seus filhos vão morrer de desidratação, tanto que permite que as Cias de distribuição cortem seu suprimento caso não pague o boleto mensal e assiste passivo o massacre gerado pela falta de agua no sertão a décadas, busque vizinhos e parentes e SEMPRE reserve o mínimo para consumo.
  13. Use o satélite. Hoje é possível acessar diversas imagens aéreas, no seu bairro, sua região e até áreas remotas, use esta ferramenta para mapear pontos de agua perto de você que possam ser usados em uma situação crítica, piscinas, clubes, nascentes, lagos e os distribuidores locais como estações de tratamento e caixas dágua de empresas de agua..
É isso, espero que esta postagem sirva para abrir os olhos de uns, e ajudar outros, tem mais dicas  de gestão de agua em épocas de escassez, deixe nos comentários, Abraços. 

Translate

Publicidade