Manual Guia do Sobrevivente

Manual Guia do Sobrevivente
Sobrevivencialismo e Preparação

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Ferramenta: UMA PÁ.

É sobrevivente, vou te contar sobre as magnificas pázinhas de 30 reais!
Óbvio que nos vídeos, são pás afrescalhadas e importadas, mas a tramontina tem a sua versão e, o trem aguenta trancos fortíssimos ( inclusive disparos de .38... me envergonho tanto disso...hehe).
Trata-se de uma baita ferramenta multifuncional, idealizada para soldados, serve para cavar trincheiras, facão, picareta, martelo, pé de cabra, serve como arma de combate, e tem uns nego que arremessam isso mortalmente:

Não parece, mas esta belezinha mesmo simples e barata já trabalhou em 2 obras e reformas que eu fiz, acampa há 4 anos com um grupo de escoteiros destruidores, cava muito bem e tem um aço irritantemente duro, que mantém o fio por muito tempo.


Claro que existem várias versões, a chinesa ( tinha que ser) é cheia de traquitanas e usos, aí vc assiste o video do cara falando sobre bushcraft e pensa: O cara alé de não usar um isqueiro bic de 2 reais diz que, se fosse pra ter um item somente pra sobreviver, seria uma faquinha modelo hunter... "é pra cabá".

Esta é a pá das forças especiais russas, com um video bem didatico:

Bacana né.
Esta é a que possuo, na ciocari custa R$ 29, 99, vende pela net e já vem pronta pra usar, vc só precisará de uma lima de enxada para amolar, ás vezes.

isso aí galera! Espero que tenham gostado



segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Eu estava quase preparado....

Esta é uma daquelas em que "quase" ajudou pra cacete.
Não sou rico, longe disso, gasto o que posso com minhas preparações, em meu trabalho ás vezes os clientes pisam na bola e atrasam os pagamentos, e nesta hora, a casa passa apertos no orçamento.
Falo literalmente de falta de grana pro básico ás vezes, como gás de cozinha por exemplo, o maledeto sempre acaba no dia errado.
Mês passado comprei um botijão extra R$ 45, 00 em minha cidade..... um ridiculo abuso! E isso é VAZIO... porra, eu comprei o botijão para na entrada do mês encher os 2, deixando um de reserva, mas o que tinha acabou e o cliente não pagou e não tinha sequer um troco pro  gás............... Cara, quase ferra tudo!

Quase porque eu tenho um fogão a lenha acoplado na churrasqueira, e acreditem, ele funciona bem demais.
A lenha é facil, pego em obras, caçambas de entulho e em ultimo caso vou pro mato com meu machado e um carrinho de rodas largas.... Sim manolo, me sinto na idade média!

Está sendo legal, pois agora posso mapear e quantificar o quanto de madeira preciso para o dia a dia e ter uma boa noção de quanto dura meu estoque, hoje é o 3º dia de uso ineterrupto ( e sem economia), mas acredito que em casos extremos, tenha lenha para 15 dias no meu espaço de armazenamento.

Hahh, sim, pode-se economizar até isso, uma vez aceso o fogão, aquece as 4 bocas em linha, numa nececidade extrema, cozinhamos o almoço e a janta duma vez, agua por exemplo fica quente por até 12 hs, feito o jantar ao anoitecer, a agua está pronta para o café pela manhã sem precisar acender novamente o fogo.
 Dicas:
  • -Bom, numa situação de necesidade extrema, é uma aquisição magnifica, eu aconselho seu uso noturno pra encobrir a fumaça caso necessite de descrição...
  • Imagine, numa região onde esfomeados saqueiam casas, de dia a fumaça da chaminé te tornaria um alvo fácil, lembre-se que o fato da discrição é importantíssimno para evitar confrontos
  • As cinzas finissimas que restam no fogão, são ótimas para se misturar na composteira.
  • Fogo é fogo, tome cuidado! Brasas saltam, estalam e as paredes do fogão ficam quentes.
  • Improvise se necessário, um sobrevivente é sempre um mestre da gambiarra, pegue a grelha do fogão e jogue sobre aquela sua churrasqueira de armar ( ou de tijolo), certifique-se que esteja firme o conjunto, faça fogo embaixo e cozinhe.
  • Misture um pouco de cinzas com sabão em pedra e pase nas panelas antes de leva-las ao fogo, fica muito mais fácil lavar.
  • Pra economizar tempo e madeira siga a regra: Quanto menor, mais rápido!, pique bem os alimentos ou deixe-os o menor possivel, assim cozem mais rápido e vc economiza machadadas rachando lenha.
  • Não é uma BOCA DE FOGÂO, geralmente as chamas lambem toda a panela, logo o CABO VAI ESTAR QUENTE PRA CACETE! Tome cuidado.
  • Se vc for pego derrubando uma árvore, saiba que não tem fiança, faça eu estoque de lenha com madeira licita, restos de obras, caçambas e marcenarias agradecem se vc recolher os paus pro seu fogão, no mais, em alguns mercados vc acha lenha em sacos para vender.
  • Os cupins, que moram naquele caibro velho que vc recolheu pra queimar vão devorar sua casa toda, portanto corra de madeiras com pragas, resinas e podridão.
  • Escorpiões adoram madeira velha e podre.
Comida na lenha é incomparavelmente mais gostosa que a feita no gás, talvez pela poesia do fogão, ou um "cheirinho" de fumaça, não sei, mas é um prazer ver o fogo crepitando lá....


A tempo: Sabe aquelas fritadas, tipo a tilápia, linguiças, ou aqueles bifões? Então se seu fogão a lenha for no quintal, a patroa não vai reclamar do cheiro ou da "gordura pela casa toda" hehe

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Abrigo; Proteção/ segurança doméstica = safe room.

SEGURANÇA DOMÉSTICA

Proteção e segurança doméstica são questões que devem ser levadas em consideração quando você está resolvendo onde morar. Janelas e portas devem preferivelmente ter grades de segurança ou trancas, as portas devem ter trincos, uma corrente de segurança e um olho mágico e, se a propriedade tiver um sistema de alarme, isso também a torna uma excelente escolha.
É recomendável, se você morar em uma propriedade de aluguel, que obtenha um seguro do conteúdo do apartamento para seus pertences. Essa é uma forma de seguro doméstico que protege o conteúdo da casa. Os senhorios normalmente têm seguro da casa mas seus pertences não estarão cobertos. O seguro do conteúdo substituirá seus pertences se sua casa for invadida ou se seus pertences forem danificados ou roubados, ou se a casa pegar fogo e seus pertences forem destruídos ou danificados. O custo está em torno de algumas centenas de dólares por ano e depende do valor de seus pertences.
 Não facilite a entrada de ladrões em sua casa.  Aqui estão algumas dicas para ajudar a mantê-lo seguro em casa:
  • Se um estranho bater à porta, fale com ele através da grade da porta trancada. Não deixe um estranho entrar na casa. Verifique as credenciais de um vendedor;
  • Conheça seus vizinhos. Você saberá quem deve estar na área e as pessoas ajudarão mais se o conhecerem;
  • Não deixe mensagens na porta da frente. Isso permite que as pessoas saibam que você não está em casa;
  • Evite que embrulhos sejam deixados no degrau da porta. Se precisar que alguma coisa seja entregue enquanto estiver fora, peça para os seus vizinhos recolherem o pacote;
  • Crie um colega de quarto invisível. Mulheres que moram sozinhas podem pedir a um parente ou um amigo para gravar a mensagem de sua secretária eletrônica, como "Não podemos atender agora, por favor, deixe uma mensagem";
  • Tranque suas portas e janelas quando sair. É uma boa ideia deixá-las trancadas quando estiver em casa também, mesmo se estiver bem acima do nível da rua;
  • Quando sair, deixe um radio ou televisão ligada ou uma luz à noite para dar a impressão que você está em casa;
  • Não deixe uma cópia da chave do lado de fora da casa. Se tiver um amigo ou vizinho confiável, pense em deixar a cópia da chave com ele;
  • Não deixe as chaves do carro jogadas pela casa. Se você for roubado, o intruso pode levar o veículo também;
  • Se você comprar aparelhos elétricos caros, corte as caixas em pedaços antes de reciclar. Caixas deixadas do lado de fora de uma casa permitem que os ladrões saibam o que tem de novo na casa;
  • Marque suas propriedades com um código de identificação (como seu número de passaporte ou data de nascimento) usando um estilete ou um marcador ultra-violeta.  Você pode comprar esses marcadores agora em várias lojas de material elétrico. Produtos marcados são muito mais difíceis de vender pelos ladrões;
  • Conserve uma lista de números de série de seus aparelhos elétricos como televisores, DVD players, gravadores de vídeo, CD players, etc. No caso de serem roubados e recuperados, é maior a possibilidade de identificá-los como seus;
  • Faça uma cópia do disco rígido de seu computador e conserve-a em um local separado para reduzir o risco de perda de informações;
  • Tenha cuidado com as informações que presta a estranhos por telefone ou através de sites de redes sociais na Internet. Se não estiver em casa ou sair de férias, não disponibilize essas informações para estranhos (através da secretária eletrônica ou na página da rede social);
  • Use trincos e correntes de porta se os tiver. Se não tiver, peça ao seu senhorio ou agente imobiliário para instalá-los;
  • Se sua casa tiver um alarme, certifique-se de usá-lo;
  • Prepare um plano de fuga de emergência de sua casa no caso de situações de risco de vida, como um incêndio;
  • Assegure-se de que o número de sua casa esteja claramente visível da rua no caso de uma emergência;
  • Se ao chegar em casa encontrar evidências de um assalto (como uma janela quebrada ou trinco da porta arrombado), não entre. Você pode destruir evidências ou se colocar em perigo se o ladrão ainda estiver lá. Telefone para a polícia de um lugar seguro fora de casa; e
  • Lembre-se de ligar para 190 no caso de uma emergência.

QUARTO DO PANICO/ SAFE ROOM


Em primeiro lugar, eles costumam ser chamados de "quartos seguros", o que os fazem parecer um pouco menos dramáticos. Mas suas origens datam muito antes de qualquer filme da Jodie Foster. Senhores feudais medievais, por exemplo, usavam quartos seguros como proteção contra os confrontos. Mas será que Hollywood mostrou um quarto do pânico de verdade? Os quartos do pânico de hoje podem ter uma alta tecnologia. A maioria dos especialistas em segurança diz que com equipamentos de comunicação básicos, os ocupantes só precisam se esconder no quarto por uma ou duas horas, quando a casa é invadida.
Para entender o quarto do pânico, precisamos entender primeiro por que as pessoas precisam dele. As fortalezas mais avançadas vêm com etiquetas de preços bem grandes, então geralmente apenas os mais ricos podem comprá-las. Porém, com o aumento dos alertas terroristas e das catástrofes relacionadas ao clima nos Estados Unidos, os quartos do pânico básicos estão se tornando mais populares. Eles são construídos com materiais resistentes ao clima e possuem mascaras de gás e tabletes de iodeto de potássio para proteção contra ataques biológicos e nucleares. E alguns fabricantes afirmam que seus quartos podem acomodar famílias por um longo período - até mesmo por um mês.
Além de suprimentos básicos e uma boa fechadura, os quartos do pânico incluem uma grande quantidade de recursos, desde uma série de artilharias até um bar com bebidas e uma pia.

SEGURANÇAPRA QUE SERVE O QUARTO SEGURO

Pense no quarto do pânico como se fosse um cofre para pessoas. Em um país com comunidades cheias de grades, os quartos do pânico são fabricados para ser as opções mais modernas em segurança. Eles vão de quartos simples com portas reforçadas até minifortalezas elaboradas que protegem seus ocupantes contra ataques biológicos e nucleares, eventos cimáticos e invasões residenciais. Os quartos do pânico com tecnologia de ponta, feitos com os materias mais modernos, são mais parecidos com esconderijos luxuosos do que com porões frios.
Dependendo da quantidade de segurança que você quiser e do dinheiro que tiver para gastar, os quartos do pânico possuem uma grande variedade de recursos de segurança. Você pode reforçar um armário embutido e colocar alguns suprimentos de emergência ou construir uma outra casa dentro de sua casa.
Paredes Um quarto do pânico é basicamente uma caixa com uma abertura. Então os seis lados da caixa - paredes, teto e chão - devem ser reforçados. Você pode reforçar um armário embutido com madeira compensada se quiser um abrigo contra tempestade, mas isso não vai oferecer proteção contra invasores.

Entrada Os quartos do pânico são construídos para esconder seus ocupantes, então uma das melhores defesas é a entrada invisível. Entradas em estantes de livros e portas escondidas são escolhas populares.
A porta é o ponto fraco da caixa reforçada, então seus reforços são essenciais. Mesmo que suas paredes não estejam reforçadas com aço, é bom colocar uma porta de aço sólido. As fechaduras embutidas, que são montadas dentro da porta em vez de serem colocadas fora dela, oferecem um outro nível de segurança, assim como as dobradiças e os parafusos de aço. As ombreiras de portas feitas de aço impedem que um intruso chute a porta e consiga abri-la. Os quartos do pânico com tecnologia de ponta geralmente têm fechaduras controladas por teclados numéricos, que usam as forças magnéticas para manter a ligação entre um imã colocado na moldura e um dispositivo colocado na porta.

RECURSOS

Comunicação
É uma boa idéia deixar um celular ou um radio amador em seu quarto do pânico caso precise se comunicar com o mundo exterior. Mas se o seu quarto do pânico for muito isolado ou reforçado para que o telefone celular funcione, você pode instalar uma linha telefônica enterrada, um sistemade intercomunicação ou um botão de alarme diretamente conectado com a polícia ou com a equipe de segurança.





guns

Dependendo da finalidade de seu quarto do pânico, você pode enchê-lo de armas
Também é bom que os intrusos não ouçam o que você está falando. Deixar o quarto do pânico à prova de som impede que o intruso ouça suas conversas com a polícia. E se os intrusos descobrirem que você está no quarto, eles não vão conseguir provocar você verbalmente.
Vigilância Você deve se lembrar que o quarto do pânico de Jodie Foster tinha uma parede cheia de monitores que, de maneira dramática, mostravam cada canto da casa. O quarto do pânico típico - se tiver vigilância - tem um monitor conectado a uma série de cameras escondidas. Os quartos do pânico com tecnologia de ponta também podem utilizar câmeras com sensor de calor, então se a casa for atacada à noite, você pode verificar quem está no lugar sem ser descoberto.
Energia A maioria dos quartos do pânico é alimentado por geradores. Mas você tem de cuidar da ventilação e sempre ficar atento ao monoxido de carbono. Os geradores devem ser independentes nos quartos do pânico, o que exige mais espaço - e mais dinheiro. Nos quartos do pânico mais básicos, luzes e telefones movidos a pilha ou a manivela podem ser o suficiente.
Circulação de ar
Os quartos do pânico mais elaborados e caros têm câmaras com controle de ar, temperatura e umidade. Eles podem ter sistemas de filtragem de ar separados que protegem contra armas biológicas, e aberturas falsas para confundir os intrusos. E como um último recurso, os quartos do pânico com tecnologia de ponta podem incluir máscaras de oxigênio.
Encanamentos Mais uma vez, dependendo do quanto você pretende gastar, os encanamentos podem ser tão básicos como um banheiro portátil - ou você pode instalar encanamentos separados e um tanque séptico. É claro que é bom deixar estoques de agua no quarto (3,7 litros por pessoa para cada dia é a regra geral).
Suprimentos É aqui que as pessoas podem enlouquecer um pouco, dependendo da quantidade de dinheiro que estão dispostas a gastar. Os suprimentos são as coisas que ajudam os ocupantes a sobreviverem durante um ataque - como comida, água e equipamentos de primeiros socorros.
Os suprimentos para as pessoas abastadas podem ir bem além do básico - para manter os donos da casa ocupados com outras coisas e fazê-los esquecer de quem está roubando as pratarias, os quartos do pânico podem se tornar esconderijos de luxo com camas, bares e sistemas de entretenimento. Alguns proprietários chegam a construir dois quartos do pânico: um para os pais e outro para as crianças. Os quartos do pânico com tecnologia de ponta geralmente incluem itens como pias químicas - para remover patogênicos - e mascaras de gás.
Armas Se você construiu o quarto do pânico para proteger sua família contra o clima, encher o quarto de armas provavelmente não será uma prioridade. Mas se você acha que pode ter de defender seus interesses contra invasores armados, é provável que queira um arsenal. O spray de pimenta fica no fim da lista, e o céu é o limite para escolher o que fica no topo: Você pode deixar uma arma para cada membro da casa, por exemplo, ou instalar dispositivos de choque de alta voltagem debaixo do carpete, caso um intruso consiga entrar no quarto.





Para um quarto do pânico básico, o manual de Preparação para Emergência  recomenda os seguintes suprimentos:
  •  Alimentos não perecíveis;
  • estoque de  agua limpa;
  • kit de primeiros socorros com os medicamentos necessários;
  • lanternas e pilhas extras;
  • rádio movido a pilha e pilhas extras;
  • roupas;
  • suprimentos para higiene;
  • documentos importantes;
  • um par de óculos extras;
  • cobertores;
  • cartões de crédito e dinheiro;
  • um rolo de fita adesiva;
  • tabletes de iodeto de potássio (para evitar doenças causadas por radiação). 

domingo, 21 de agosto de 2011

Água sanitária: bom, barato e com 1001 utilidades

Sua capacidade de sobreviver exige que você use água, que se limpe e desinfete coisas.




Óbvio que o mercado vai entupir suas idéias com inúmeros produtos, mas optei para meu KIT apocalíptico(kkk) a água sanitária (cloro), por conta de seus diversos usos, a facilidade de armazenar e lidar com ela, lá embaixo depois  das pesquisas e aplicações, deixo o Kit que formei para meu uso aqui e mais uma série de dicas, não sou senhor da verdade, aceito sugestões e imploro para que pesquisem mais, o que pode ser uma solução pra minha realidade, pode não servir pra você

Pesquisa conclui: somente a água sanitária é capaz de limpar verduras e legumes
Ingerir alimentos mal lavados pode oferecer certos riscos à saúde e cada micro-organismo oferece um tipo de risco ao organismo. Para higienizar verduras e legumes, são utilizados diferentes produtos, no entanto a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – Pro Teste concluiu: somente a água sanitária é eficaz.
A Pro Teste avaliou em laboratório os principais produtos que prometem higienizar verduras e legumes e concluiu que apenas a água sanitária conseguiu bons resultados, eliminando ou reduzindo a quantidade de micro-organismos para um nível aceitável. Ao mesmo tempo o estudo da Pro Teste concluiu que a lavagem simples com água, método mais comum, nem conseguiu reduzir o nível dos micróbios.
Para chegar a esta conclusão, foram misturadas duas colheres de sopa de água, fermentado acético de álcool, vinagre de vinho tinto, sanitizante em gotas, sanitizante em pastilhas, vinagre de maçã, agrin e água sanitária. Em seguida, mergulhou-se por meia hora um pé de alface, com as folhas destacadas, em cada uma das misturas.
Os riscos de cada micro-organismo encontrado em verduras e legumes:
Bactérias aeróbicas mesófilas  – indicam a qualidade sanitária dos alimentos. Um número elevado desses microrganismos indica que o alimento não deve ser consumido.
Bolores e leveduras responsáveis pela deterioração dos alimentos. Sua presença pode tornar-se um perigo à saúde devido à produção de toxinas.
Coliformes totais bactérias capazes de crescer à temperatura de 35 a 37 graus, por 48 horas. Podem provocar diarreias, vômitos e mal-estar.
Coliformes fecais – bactérias que apresentam a capacidade de continuar crescendo à temperatura de 44 a 45,5 graus. Quanto maior sua presença, pior é a condição higiênica do alimento.

O cloro e sua função! 

Para o uso doméstico ou ao lidar com alimentos em restaurantes ou hotelaria é fundamental o uso correto dos produtos que melhor combatem os agentes infecciosos presentes nas águas e verduras.

O hipoclorito de cloro e seu derivado, a água sanitária, são os produtos mais usados para tratamento da água, tratamento de poços ou cisternas, e desinfecção em geral.

Este informativo destaca o uso do Hipoclorito de Sódio e sua forma diluída, a Água Sanitária. Ambos são bastante eficientes na desinfecção de águas para consumo humano, e de seu uso por seu poder bactericida e baixo custo.
A escolha de um ou outro produto pode ser influenciada por fatores como disponibilidade dos produtos na região, quantidade utilizada e transporte.
O hipoclorito de sódio é um oxidante forte, e os produtos da oxidação são corrosivos e podem queimar a pele e causar lesões nos olhos, especialmente quando usado nas suas formas concentradas. O hipoclorito não deve ser misturado com materiais orgânicos (por exemplo, sujeiras), porque podem reagir, dando substâncias carcinogênicas.

O alvejante doméstico nunca deve ser misturado a outros limpadores domésticos, especialmente àqueles que contenham ácido, porque o resultado é a formação do gás cloro. Também não deve nunca ser misturado com qualquer coisa que contenha amônia, porque pode-se formar gás cloramina.

A urina contém amônia; portanto, não se deve usar o hipoclorito para limpar respingos de urina. Ambos, o gás cloro e a cloramina são altamente tóxicos.
O alvejante doméstico também reage bastante violentamente com o peróxido de hidrogênio.

- Higiene Alimentar: Lavagem de Verduras, Frutas e Hortaliças

Coloque numa bacia plástica água misturada com Água Sanitária, na proporção de 1 colher de sopa de Água Sanitária para cada litro de água.

Lave as verduras, frutas e hortaliças com água corrente em abundância, agite-as e depois mergulhe-as por 30 minutos na bacia plástica preparada anteriormente.

Lavar novamente com água de torneira para retirar a Água Sanitária.

- Água Sanitária: Higiene dos alimentos e desinfecção doméstica

A Água Sanitária é um produto obtido pela diluição de Hipoclorito de Sódio em água, numa proporção de 1 para 5 e estabilizado com cloreto de sódio (sal de cozinha). Esse produto é destinado à limpeza, branqueamento e desinfecção em geral.

A Água Sanitária é conhecida, popularmente pelas expressões: água de lavadeira e cloro líquido, sendo comercializada junto ao consumidor final, através de marcas que chegam a definir o produto: Cândida, Globo, Q.Boa, etc.
O alvejante para uso doméstico que é vendido no mercado é uma solução de 2,0 à 2,5% de hipoclorito de sódio no momento da fabricação. A concentração varia de uma formulação a outra e diminui gradualmente com o tempo de prateleira.

A Água Sanitária contém entre 2,0% a 2,5% de cloro ativo e é estável, no mínimo, por seis meses.

Cuidado

  • Nunca misture o hipoclorito de sódio (2,5%) com amoníaco, nem com outros produtos de limpeza.

- Ação

Tanto o Hipoclorito de Sódio, que contém 10% a 13% de cloro ativo, como a Água Sanitária, com 2,0% a 2,5% de cloro ativo são muito eficientes no combate a doenças potencialmente transmissíveis pela água, dentre elas as febres tifóides e para-tifóides, a hepatite infecciosa e a cólera.

O combate à disseminação dessas doenças, do ponto de vista bacteriológico, consiste na desinfecção da água ou na eliminação de microrganismos patogênicos. 

- Cloro x Higiene

O uso do cloro na higiene dos ambientes é muito eficiente, mas tem de tomar cuidado. È um produto tóxico, portanto perigoso quando usado em excesso !
Hipoclorito de Sódio : Para manutenção das piscinas, desinfecção hospitalar...
O Hipoclorito de Sódio é um produto obtido da reação do cloro com uma solução diluída de soda cáustica.

O produto comercial é uma solução aquosa alcalina, que contém cerca de 10% a 13% de cloro ativo; sua coloração é amarelada e seu odor é característico.
No comércio, o Hipoclorito de Sódio é encontrado tradicionalmente em bombonas de 20 a 50 litros.

O Hipoclorito de Sódio também é conhecido pelas denominações "Hipo", "Cloro Líquido" ou simplesmente "Cloro". As duas últimas são impróprias, pois "Cloro" é de fato a denominação de outro produto.

O Hipoclorito de Sódio tem sido utilizado para desinfecção de águas destinadas a potabilidade, desinfecção de águas de piscinas, desinfecções em limpezas domésticas e hospitalares. Também é usado como matéria-prima para fabricação de águas sanitárias.

O Hipoclorito de Sódio apresenta uma característica que deve ser considerada em qualquer das aplicações antes citadas. Ele é um produto instável na sua forma concentrada (13% de cloro ativo), e perde, com o tempo, parte desse cloro ativo. Esta perda pode ser inicialmente de 0,2% a 0,3% ao dia; depois a perda é menor.

A utilização do Hipoclorito de Sódio concentrado só deve ser realizada sob a supervisão de um técnico habilitado.

- Para limpar sanitários

Intensifica-se o combate à CÓLERA mantendo-se limpas as instalações sanitárias.


Na limpeza diária, utilizar solução preparada com 1 copo de Água Sanitária para cada balde de água com capacidade de 10 litros.

- Limpeza depois de Inundações: no combate à doenças infecciosas como cólera e hepatite

Use Água Sanitária, na proporção de 4 colheres de sopa para cada litro de água, para lavar as paredes, pisos e outras superfícies molhadas pela inundação.
Tenha certeza que desinfetou e limpou todas as superfícies contaminadas, tanto interior quanto exterior.

Você também pode remover mofo e germes das roupas lavando-as com Água Sanitária. Verifique na etiqueta se as cores resistem ao cloro. Use um copo de Água Sanitária para um tanque de lavar roupa.

- Produção de Leite e Laticínios

O Hipoclorito de Sódio é utilizado para a limpeza e desinfecções dos locais de produção de laticínios e prática de ordenhas na produção de leite.

Preparar uma solução na proporção de 40 gotas de Hipoclorito de Sódio para cada litro de água. Utilizar essa solução para desinfecção de materiais por imersão e para a higiene antes da ordenha (mão e úbere da vaca).

Na limpeza das instalações (lavagem) adicionar 2 litros de Água Sanitária ou 2 copos de Hipoclorito de Sódio em cada 1000 litros de água em reservatório no local e proceder a lavagem com esta solução.

Segurança e Higiene - Riscos à Saúde

O Hipoclorito de Sódio e a Água Sanitária podem ser corrosivas a pele e tecidos, principalmente devido ao seu poder oxidante e sua alcalinidade. Por isso, devem ser manuseados com cuidado.

Em caso de contato com os olhos, lavá-los em água corrente por 10 a 15 minutos. Se você tiver a sensação de "areia nos olhos", "vista embaçada", procure um oftalmologista; pode ser conjuntivite química.

Em caso de contato com a pele, lavá-la em água corrente por 10 a 15 minutos. Se você tem a pele sensível a produtos de limpeza, use luvas ao mexer com o produto, porque ele pode causar vermelhidão, alergia e até queimadura. Caso isso aconteça, procure um dermatologista.

Em caso de ingestão do produto, não provoque vômitos. Tome gelatina líquida ou clara de ovo, e procure um médico.

Em caso de inalação do produto em ambiente fechado, saia do local imediatamente e se você sentir falta de ar, mal estar, procure um médico.
 

Cuidados que você deve ter com a Água Sanitária ou Hipoclorito de Sódio

1. Ao comprar a Água Sanitária para desinfecção, leia atentamente a rotulagem, que deve conter os seguintes dizeres:
Registro no Ministério da Saúde.
Nome e endereço dó fabricante.
Nome do produto.
Data da fabricação.
Prazo de validade.

2. Guarde em recipiente fechado e em local ventilado e longe de raios solares e calor.

3. Nunca misture com vinagre, ácido muriático ou agente de limpeza. Pode haver liberação de gases prejudiciais à saúde.

4. Não use o Hipoclorito de Sódio direto na pele.

5. Mantenha longe das crianças e animais domésticos.

6. Não reutilizar a embalagem.

7. Use apenas as dosagens prescritas neste informativo. Dosagens não controladas podem prejudicar a saúde. 


- Transforme Água não Tratada em Água Potável

Deve-se fazer a desinfecção da água em locais não abastecidos por Sistema Público de Abastecimento de Água.
 
Sempre filtre e ferva a água antes de beber. Isso elimina vírus, bactérias ou parasitas que podem causar doenças.
agua para consumo

IMPORTANTE:

Se você, algum familiar ou amigo apresentar 3 ou mais episódios de
diarreia em um intervalo de 24 horas, procure atendimento médico.

Caso duas ou mais pessoas apresentem diarreia, náusea, vômito e dor abdominal depois de comer e beber alimentos da mesma origem, isso pode ser um surto.

- Desinfecção de Águas de Fontes (Água Límpida)

Para quem usa caixa d'água, encher e adicionar 5 colheres de sopa de Água Sanitária para cada 1000 litros de água.

Após 30 minutos a água poderá ser consumida.

Para quantidades menores colocar 1 colher de chá de Água Sanitária para cada 20 litros de água.


Misturar bem e, após 30 minutos, esta água poderá se consumida.

Caso seja para apenas um litro d'água adicione 2 gotas de Água Sanitária.


Misturar bem e, após 30 minutos, esta água poderá se consumida.

Atenção:

Não compre nem use o produto popularmente chamado de “CLORO” (líquido esverdeado ou amarelado), normalmente vendido em qualquer quantidade sem embalagem própria. Esse é um produto muito concentrado, que pode causar intoxicações graves por ingestão (quando bebidos) ou inalação (quando cheirados), irritações violentas quando em contato com a pele ou com os olhos, além de ser extremamente perigoso especialmente para crianças e animais domésticos.

- Desinfecção de Águas Correntes (Turvas)

Caso haja consumo de água diretamente de nascentes, poços ou rios que não estejam límpidos sugere-se primeiramente filtrar esta água e em seguida colocar 1 colher de chá de Água Sanitária para cada 20 litros de água.
Misturar bem e, após 30 minutos, esta água poderá se consumida.
Faça limpeza e desinfecção frequente de seu filtro (15 em 15 dias), utilizando água e Água Sanitária.

- Desinfecção de Águas Correntes de Fontes (Águas Límpidas)

É necessário um dispositivo dosador, conhecido como "pinga-pinga", que pode ser construído usando 1 bombona (garrafão plástico) com capacidade de 50 litros e com 1 torneira plástica na sua base (dosador).

Sob a supervisão de um técnico habilitado, coloque 45 litros de água e 5 litros de Hipoclorito de Sódio ou 25 litros de água com 25 litros de Água Sanitária.

A solução obtida em torno de 1% de cloro ativo é denominada solução clorada e ficará pingando na nascente da água.

A quantidade de cloro que deve permanecer na água até a sua utilização final é conhecida como "cloro residual" e deve ser controlada para ficar numa concentração de 0,2 a 0,5 ppm (parte por milhão).

Para verificar se a concentração do cloro está compatível como desejado, deve-se escolher a torneira mais distante da nascente (dentro das residências) e aplicar o método simplificado de controle.

Feito isso, abrir ou fechar mais o dosador (pinga-pinga) até atingir o teor de 
cloro residual desejado.

São 5 litros, numa ótima embalagem de transporte, o prazo de validade é de um ano.

Recomendo você ter um galão destes no seu kit, deixe-o lá, bem armazenado e sem acesso de animais ou crianças, local fresco. No caso de uma necessidade extrema e se tiver condições, procure o cloro em pó e produza mais em casa mesmo, pra isso os galões serão valiosos.

Você vai precisar no seu kit de instrumentos de medida, exclusivos para o produto, aqueles copos que medem os ml, conta gotas ( uma mamadeira barata te permite manipular cargas maiores de agua medindo as gotas), um pedaço de mangueira de chuveiro ajuda muito, 2 colheres de tamanho diferentes, uma bisnaga de desodorante spray devidamente encapada pra uso na cozinha, Este kit cabe em um saquinho ou caixa de sapatos, e fica lá junto das embalagens do produto some se quiser 2 ou 3 embalagens usadas vazias, de menor capacidade pro caso de ter de carregar o produto de forma mais leve. O kit todo vai ocupar um cubo de 40 cm de lado, já contando o pote sobressalente de cloro em pó e não contando os recipientes para produzir agua sanitária em casa.

DICAS:

Não importa como capte a água, sempre deve purifica-la e filtra-la o máximo possível.

A água captada usada na horta, também deve conter gotas do produto, coliformes fecais contaminam as plantas e animais da mesma forma que os humanos.

MAIS USOS:

Finalmente você vai aprender como fazer lâmpadas com garrafas pet e com isso economizar energia elétrica. Com as contas subindo cada vez mais, computador tendo que ficar mais e mais tempo ligado, a melhor forma de economizar é criando lâmpadas que não gastam energia elétrica e duram anos e anos sem manutenção alguma 


Os materiais necessários para isso são:

  • Garrafa PET transparente
  • água sanitária ou cloro
  • água da torneira
  • tubo de filme fotográfico (ou alguma outra coisa para proteger a tampa da garrafa)
    É bem fácil de fazer: Basta encher a garrafa PET com água e colocar um pouquinho de água sanitária (ou cloro). Agora é só tampar bem para evitar que a água seque. Por fim, coloque o tubo de filme na tampa para evitar o ressecamento causado pelos raios luminosos.
    Agora é só fazer uns furos no telhado e fixar a lâmpada com massa de vidraceiro, lembrando que se o serviço não for bem feito, qualquer chuvinha será sinônimo de goteira no seu barraco ;D
    Se quiser saber mais sobre essas lâmpadas e ver como tudo foi feito, basta ver o vídeo:



    HERBICIDA? VOCÊ QUE SABE, EU PREFIRO FUMO!


    Como fazer um baseado herbicida lixívia
    O processo de fazer o herbicida lixívia é fácil. Você só tem que misturar um litro de água com um copo cheio de água sanitária, em seguida, conter a solução em um borrifador. É uma boa ideia de rotular o frasco de modo que você não misture tudo e armazenar o frasco com as ferramentas de jardinagem e outros suprimentos.
    Como utilizar um herbicida baseado lixívia
    Ao pulverizar as plantas daninhas, o objetivo do frasco de spray na base das plantas daninhas, com cuidado para não pulverizar as plantas bem que pode estar por perto. Use o herbicida em todas as ervas daninhas que crescem em seu gramado ou jardim e vê-los no dia seguinte. Não demorou muito para as ervas daninhas morrem a partir da lixívia.

    E A CEREJINHA DO BOLO:

    CAMUFLAGEM:

    Compre um pedaço de tecido, verde, preto, cinza....... recorte papel em forma de folhas variadas e distribua sobre o tecido, pegue um borrifo coloque água sanitária dissolvida em agua e comece a borrifar sobre tudo, logo o tecido perde cor e se torna um tipo de camuflagem.........deu pra captar a ideia né, a beleza da coisa vai da sua criatividade e pesquisa!

Translate