Manual Guia do Sobrevivente

Manual Guia do Sobrevivente
Sobrevivencialismo e Preparação

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Um tsunami improvável.

Quando um preparador diz : "Prepare-se para tudo" a primeira coisa que o leitor faz é avaliar as possibilidades de ser afetado pelo efeito X ou Y. Certamente os moradores de Minas Gerais, terra alta, berço do cerrado, sem ameaças vindas do mar jamais esperavam um tsunami, mas aconteceu.





Duas represas no Distrito de Mariana, perto de ouro Preto se romperam e o tsunami de lama, detritos de ferro e entulho arrasou uma cidade no coração do Brasil. Relatos falam de um tremor de terra antes do rompimento.
Este não foi o primeiro caso e desastres deste tipo não são inéditos, já aconteceram muitos antes destes.

Eu moro em uma pequena cidade que está , infelizmente , nos mapas dos grandes desastres, aqui, além do rompimento de uma represa similar que era usada pela CICA, um bairro todo foi engolido em uma mega erosão.
Infelizmente nosso país não trata as ameaças com o devido respeito, se uma indústria milionária decide construir uma represa que põe em risco uma cidade, deveria ter instalado alarmes e oferecido treinamento a população, no mínimo, para poder funcionar.

Para que a mineradora faturasse bilhões, um vilarejo em Mariana foi arrasado.

Como se preparar para isso? Como conter uma onda de lama e entulho com 2,5 metros de altura. Sozinho é muito difícil. Caberia ao poder público construir, antes, uma barragem que pelo menos desviasse o fluxo, contendo o impacto inicial e dando um tempo maior para a evacuação dos moradores.
Este é um daqueles casos que uma mochila BOB e um plano familiar de emergência entra em ação, corre ou morre, não há muita opção para a maioria.

Quem tem um pouco mais de grana até pode fazer como fazem as pessoas em áreas de enchente, subir a casa, reforçar a estrutura toda, tentar minimizar os prejuízos, mas ainda assim, sair sempre é mais recomendado. Pense bem, se as grossas paredes da represa se romperam, apostar em algumas placas de concreto é ter muito sangue frio.
Desastres como este são lições valiosas, mostram que a atuação do prepper não pode ficar restrita só ao que acontece atrás de seus muros, é preciso identificar e atuar em sua comunidade, cobrando a solução ou planejamento de ações de emergência para ameaças locais e atuar como multiplicador para pessoas próximas, este tipo de ação salva vidas e diminui muito o estrago causado pelos desastres.



Translate