Manual Guia do Sobrevivente

Manual Guia do Sobrevivente
Sobrevivencialismo e Preparação

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Preparando preparadores

Crianças e sobrevivencialismo: uma combinação possível? 




Muitos nos perguntam como ensinar o sobrevivencialismo para às crianças e como fazemos com os nossos filhos. É fato que aqui em casa o tema faz parte do nosso estilo de vida e está inserido no dia-a-dia, em pequenas ações e atitudes.

O Guia do Sobrevivente tem a idade do primogênito, nasceu por ele e para ele. Então ter uma horta no quintal, ajudar a plantar, colher os frutos, alimentar as galinhas e os coelhos é normal para eles.



Sempre fomos curiosos e valorizamos o faça você mesmo. Com eles, a teoria dá lugar à prática e torna tudo mais divertido e atraente. Muitas vezes, de forma lúdica, repassamos os conhecimentos adquiridos e até mesmo fazemos com que a nossa história das nossas famílias não se percam. Mostramos como nossos avós cozinhavam, conservavam os alimentos ou até mesmo como tinham que fazer para ter um banho quentinho.

Não queira que seu filho aos seis anos seja um “expert” em tudo, estimule-o para que ele desenvolva suas habilidades dentro de temos que ele tenha afinidade. Estimule-o a pesquisar, a buscar alternativas, supervisione, mas o deixe fazer por suas próprias mãos.




O conceito de "aprender fazendo" e "faça o melhor possível" é algo que aqui em casa eles já conhecem bem, e à medida que vão crescendo novos desafios são propostos, de acordo com a capacidade de cada um.

Confira algumas dicas que te darão um norte para começar:

• Ensine a planejar, comece pelas brincadeiras;
• Estimule a ter uma atividade física, condicionamento físico é importante para preparações;
• Dê dicas sobre como poupar, um cofre é um bom começo;
• Deixe que tenham seu próprio EDC;
• Ajude a cultivar uma horta, mesmo que em um apartamento;
• Fale sobre purificação, captação e economia de água;
• Ensine cozinhar, a seguir uma receita e sobre as formas de preparação dos alimentos;
• Ensine sobre telefones e protocolos de emergência;
• Uma boa opção para ensinar sobre a utilização de mapas e coordenadas é tendo como exemplo os trajetos realizados pela família;
• Fale e ensine sobre primeiros socorros;
• Ensine a arrumar sua própria mala, a manter seus pertences organizados;
• Motive para que desenvolvam suas habilidades.



Enfim, muito do que fazemos no dia-a-dia, pode fazer parte de uma rotina dos ensinamentos e da filosofia sobrevivencialista.

Se a sua criança já sabe ler uma boa dica é o Manual do Escoteiro Mirim, nele ela irá encontrar muitas atividades e experiências pertinentes ao tema.

E você, já está introduzindo alguns conceitos para os seus filhos?  Que tal compartilhar conosco a sua experiência? Deixe aqui nos comentários, o seu modo de ver e agir pode fazer diferença e contribuir com todos nós.

E se o tema te interessa, vale conferir aqui esse bate-papo sobre crianças em cenários de crise, escotismo, Montessori e especialiadades.

Até a próxima,

D. Raposa

Translate