domingo, 6 de novembro de 2011

Não me encha o saco ovelha!

Sim, eu sou um sobrevivencialista e realmente acredito no que faço.
Passo como a maioria da população grandes apertos financeiros, mas, quando tenho alguma sobra faço o investimento no nosso projeto familiar.
Não acredito na papagaiada dos zumbis e temo muito mais o futuro imediato do que o futuro apocalíptico dos maias ou de Nostradamus.
Tenho mais medo dos aspectos sociais e políticos do que de um asteroide desgovernado.
Cara, to pouco me fodendo com fama, com moda ou com audiência, inaugurei o blog e o canal do you tube na esperança de achar pessoas que possam me ensinar algo, estou aqui para aprender e não pra ser ídolo ou profeta. Cada postagem que edito aqui, imprimo e guardo num ficheiro a prova dágua, sei lá, pra consultas futuras...
Não pertenço a nenhuma ordem religiosa apocalíptica, embora documente e use as técnicas sobrevivencialistas deles em meu beneficio, isento sempre das filosofias, paranoias e fanatismos.
Mas em que porra de mundo vivemos hoje? Precisa de fé não, basta ter um pouco de bom senso e percepção.
Cara eu tenho um filho de 2 anos, nada, nada, NADA nesta merda de planeta me importa mais que o bem estar e o futuro deste filhote, tenho a obrigação de supri-lo e instruí-lo, vou defender esta criança, apelando para medidas extremas se necessário.

Minha estratégia é fixa, vou me entrincheirar e defender o Feudo, a mata densa, este sim um refugio, não é lugar para os incontroláveis moleques de 2 anos, RUM TO THE HILL está fora de questão no momento embora o kit DELE de mato esteja junto com o nosso.

 Preparem-se, sobrevivam!

SEMPRE ALERTA E PREPARADO!

Translate

Publicidade